Com o celular sempre na mão, o tédio está em extinção. (e por isso mesmo precisamos resgatá-lo)

tédio substantivo masculino 1. sensação de enfado produzida por algo lento, prolixo ou temporalmente prolongado demais; 2. sensação de aborrecimento ou cansaço, causada por algo árido, obtuso ou estúpido.

Não sabemos como é por aí, mas muitas vezes sentimos que toda vez que bate um mini tédio a resposta costuma ser imediata: mão no telefone. Que delícia é ter a gratificação imediata de não ter que lidar com esse sentimento, não é mesmo?

No entanto, o custo é alto e não é à toa que nos sentimos exaust@s até mesmo depois de uma boa noite de sono. O filósofo Byung-Chul Han nos ajuda a elaborar esses sentimentos: “Se o sono perfaz o ponto alto do descanso físico, o tédio profundo constitui o ponto alto do descanso espiritual. Pura inquietação não gera nada de novo. Reproduz e acelera o já existente.”

Que tal sentir um pouco de tédio hoje? Você e o seu cérebro vão agradecer.